CASO DO DIPLOMA FALSO: TESTEMUNHAS COMPLICAM AINDA MAIS O VEREADOR POLICARPO NETO




As testemunhas de defesa Robéria Maria Rodrigues Oliveira e Tânia Alfredo Araújo prestaram depoimentos contraditórios com o do vereador Policarpo Neto, na qual assumiu que não tinha estudado. 

Robéria e Tânia afirmaram em seus depoimentos que Policarpo Neto tinha estudado na Faculdade Cristo Rei em Soledade.



Depoimento de Robéria Maria Rodrigues  
 Depoimento de Tânia Alfredo Araújo

Enquanto que, em depoimento, o vereador Policarpo Neto admite que houve Falsificação de Diplomas e que não havia participado das aulas durante o curso, as testemunhas, em audiência para qualificação e interrogatório, as defendia categoricamente e afirmavam que ‘’Netinho estudava na Cristo Rei e que a acusação é totalmente inverídica e injusta posto que Osório Guedes Policarpo Neto é inocente’’. 

As testemunhas do caso são cabos eleitorais do vereador e, inclusive, quando era Secretário de Educação do município de Soledade, sempre as indicavam para cargos públicos em comissão.

O crime de falso testemunho está previsto no artigo 342 do Código Penal e tem pena mínima de um ano de reclusão.

Postagens mais visitadas deste blog

JANAÍNA: A PRIMEIRA-DAMA MAIS AUSENTE DA HISTÓRIA DE SOLEDADE

AGITE! CONFIRA AS OPÇÕES DO FIM DE SEMANA EM SOLEDADE