SINDICATO CONVOCA SERVIDORES DE SOLEDADE PARA ASSEMBLEIA GERAL





Em decorrência dos graves problemas que afetam os servidores municipais em Soledade, no Agreste paraibano, o Sindicato dos Trabalhadores Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab), convoca todas as categorias para assembleia geral, que deverá acontecer no próximo dia 03 de agosto.

A convocação é reflexo das inúmeras negativas da gestão municipal em tentar solucionar os entraves que atingem os trabalhadores. Mais uma tentativa de negociação foi feita na tarde desta terça-feira, 25, durante reunião entre a direção do Sintab e o prefeito Geraldo Moura Ramos, mas não houve nenhum acordo.

Conforme explicou o coordenador de comunicação do Sindicato, Napoleão Maracajá, a pauta discutida e mais uma vez não atendida em nenhum ponto, incluiu a Data Base de todos os servidores, uma discrepância entre a gratificação recebida pelos vigias com relação a que é paga aos guardas municipais, pagamento do terço de férias, liberação de licença prêmio e reajuste salarial, inexistente há mais de oito anos para todos, com exceção dos professores, únicos que tiveram aumento regular. “O prefeito sempre alega várias questões que segundo ele impedem de solucionar estes pontos, nós propusemos alguns caminhos, mas novamente, não houve nenhuma sinalização positiva”, reforçou.



O diretor do Sindicato em Soledade, Bruno Rodrigues, reforçou o sofrimento dos trabalhadores. “Categorias que há anos não recebem reajuste continuam, mesmo existindo uma lei que as ampara, sendo prejudicadas. Médicos, enfermeiros, agentes de saúde e de endemias que, durante anos, sofreram com o achatamento de seus salários, agora, sofrem não mais pela ausência de leis que os acobertem, mas pela falta de decência em cumpri-las”, lamentou.

Ele também enfatizou que os motivos alegados pela prefeitura não se justificam. “Se o prefeito tem metas fiscais a resolver, não é retirando dos direitos dos servidores que deve ser feito. Vereadores e secretários tiveram um gordo reajuste no fim do ano. E por que só a lei da Data Base, que também foi aprovada no fim do ano, não é cumprida? Além disso, categorias que legalmente estão em pé de igualdade não são tratadas isonomicamente”, completou.

Com Ascom/SINTAB-PB

Postagens mais visitadas deste blog

PREFEITURA DE SOLEDADE LICITA MAIS DE 1 MILHÃO DE REAIS EM CARNES

ESTUDANTE RECLAMA DE TRANSPORTE UNIVERSITÁRIO SUPERLOTADO